DICIONÁRIO RETRÔ - BARBARA STANWYCK

Barbara Stanwyck, nome artístico de Ruby Stevens nasceu em 16 de julho de 1907 e foi a mais nova de cinco irmãos. Ficou órfã de mãe aos dois anos e um tempo após esse fato, o pai abandonou a família. Foi criada alternadamente por uma família amiga de seus pais e pela irmã Mildred.
Começou a trabalhar omitindo sua idade, numa grande loja de departamentos no Brooklyn e posteriormente trabalhou para a Companhia Telefônica de Nova York. Virou corista aos 15 anos em cabarés de Nova York. Em 1926 por intermédio de um amigo foi apresentada a Willard Mack, um produtor e diretor que a contratou para um de seus shows. Posteriormente mudou seu nome para Barbara Stanwyck, por sugestão de Willard: juntou o nome de uma peça (Barbara Fritchie), com o nome da atriz que a interpretava (Jane Stanwick), alterando depois para Stanwyck, nascendo assim uma das maiores atrizes de Hollywood.
Foi para Hollywood em 1927, porém só obteve sucesso quando veio a trabalhar com Frank Capra em Ladies of Leisure (A Flor dos meus Sonhos) em 1930. Trabalharia com ele em mais quatro filmes: "The Miracle Woman" (1931), "Forbidden" (1932), "The Bitter Tea of  General Yen" (1933) e "Meet John Doe" de 1941, o filme mais famoso e bem sucedido da dupla .
Após 1930 trabalhou com grandes diretores e em vários filmes alternando da comédia ao drama. Seu ápice seria atingido em "Double Idemnity" de 1944, onde foi dirigida por Billy Wilder, interpretando uma das mais famosas vilãs da história do cinema: a inescrupulosa Phyllis Dietrichson que convence um agente de seguros a assassinar seu marido para ficarem com o dinheiro do seguro. Por esse desempenho, seria indicada ao Oscar. No final daquele ano, Stanwyck era a mulher mais bem paga dos Estados Unidos.
Outro desempenho marcante aconteceria em "The Strange Love of Martha Ivers" (O Tempo não Apaga), onde ela interpreta a personagem título que além de ser má e inescrupulosa, esconde um terrível segredo do passado. Foi indicada ao Oscar quatro vezes pelos desempenhos em "Stella Dallas" (1937), "Ball of Fire" (Bola de Fogo) (1941), "Double Idemnity" (Pacto de Sangue) (1944) e "Sorry, Wrong Number" (Uma vida por um fio) (1948), não ganhou em nenhuma das ocasiões mas, em 1982 receberia um Oscar Honorário e em 1986 um DeMille Award Golden Globe Cecil B.
Se mudou para a televisão em 1957, após sua carreira cinematográfica sofrer uma queda. Estrelou de 1961 a 1962 sua própria série de televisão "The Barbara Stanwyck Show", que não foi um sucesso, porém acabou valendo-lhe um Emmy. Recebeu outros dois Emmys pelas participações nas séries "The Big Valley" e "The Thorn Birds" (Pássaros Feridos).
Barbara faleceu aos 82 anos em 21 de janeiro de 1990 de insuficiência cardíaca.

Um dos lançamentos desse mês da  Obras Primas do Cinema é a Dose Dupla com Barbara Stanwyck. Contendo os filmes "Triunfos de Mulher" (Night Nurse) e "Casei-me com um Morto" (No Man of Her Own).
Clique na capa do produto e saiba mais informações e compre hoje mesmo:

***
DICIONÁRIO RETRÔ - BARBARA STANWYCK DICIONÁRIO RETRÔ - BARBARA STANWYCK Reviewed by Rodrigo Veninno on 16:34 Rating: 5

Um comentário:

  1. Adoro a Barbara! Embora muitos reconheçam seu trabalho, tenho a sensação de que ela é pouco valorizada!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!!!

Tecnologia do Blogger.