CINEMATECA - CONFIDÊNCIAS À MEIA-NOITE (PILLOW TALK)

Hoje em nosso blog, falo um pouco sobre um grande clássico das comédias românticas que mantém o fôlego e o encanto há mais de 50 anos: Confidências à Meia-Noite (Pillow Talk). Pillow Talk estreou nos cinemas em 1959. Foi dirigido por Michael Gordon, escrito por Russell Rouse, Maurice Richlin, Stanley Shapiro e Clarence Greene. No elenco Doris Day, Rock Hudson, Tony Randall e Thelma Ritter.
Este é o primeiro dos três filmes em que Rock Hudson, Doris Day e Tony Randall atuariam juntos. Os outros seriam "Volta Meu Amor" (Love Come Back) de 1961 e "Não Me Mandem Flores" (Send Me No Flowers) de 1964. Thelma Ritter faria mais um filme com Doris Day: "Eu, Ela e a Outra" (Move Over Darling) de 1963. Jan Morrow (Doris Day) uma decoradora de interiores solteira, sofre o constante assédio de Jonathan (Tony Randall) um cliente milionário que tornou-se um amigo. Mesmo Jonathan sendo sincero, Jan acredita que ainda não encontrou o amor de sua vida e só aceita um relacionamento se estiver apaixonada.
Enquanto não encontra o amor da sua vida, Jan além de se esquivar das cantadas de Jonathan, tem também que lidar com um grande desafeto seu: Brad Allen (Rock Hudson), com quem divide a linha telefônica e mas não conhece pessoalmente. Brad é um incansável conquistador e suas frequentes ligações para mulheres incomodam Jan, que acaba entrando em guerra com ele, pelo direito de ter sua privacidade para usar a linha. Quando por um mero acidente do destino, Brad descobre por Jonathan que Jan é a mulher insuportável com quem divide a linha telefônica, Brad decide então conquistar Jan e provar para si mesmo que até a mulher mais dura e difícil do mundo é imune aos seus encantos. Para isso Brad cria um personagem totalmente o oposto de sua personalidade, para dar o bote em Jan. Mas a pergunta que não quer se calar: será que Brad vai conseguir?
Pillow Talk acabou criando uma revolução no gênero das comédias românticas. Fez um enorme sucesso de bilheteria e crítica e levou um Oscar de Roteiro Original, além de ser indicado nas categorias de Melhor Atriz (Doris Day), Melhor Atriz Coadjuvante (Thelma Ritter), Melhor Direção de Arte e Melhor Trilha Sonora. Curiosamente o filme sofreu bastante resistência das cadeias de exibição. Os donos de cinema inicialmente se recusaram a exibir o filme, por se tratar de uma comédia romântica, gênero que na época estava em bastante baixa. O público preferia ver filmes de guerra e westerns. Com bastante insistência, o estúdio conseguiu distribuir o filme, surpreendendo o público e os próprios exibidores com o tamanho sucesso.
O filme lucrou mais de 18 milhões de dólares, deu um novo gás para a carreira de Rock, que tinha acabado de vir de um fracasso comercial "Adeus às Armas" (A Farewell to Arms) e de mais dois filmes sem grandes repercussões, além de reafirmar Doris Day como um dos maiores nomes de grandes bilheterias. Em 2003 o filme "Abaixo o Amor" (Down it Love) prestou uma homenagem aos filmes de Doris e Rock, além de ter Tony no elenco.

"Confidências à Meia-Noite" é um dos lançamentos da Classicline. Clique na capa para saber mais informações ou para comprar:

***
CINEMATECA - CONFIDÊNCIAS À MEIA-NOITE (PILLOW TALK) CINEMATECA - CONFIDÊNCIAS À MEIA-NOITE (PILLOW TALK) Reviewed by Rodrigo Veninno on 19:43 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por comentar!!!

Tecnologia do Blogger.