LETREIRO DE HOLLYWOOD: ORIGEM E ESCÂNDALOS

Quando falamos em Hollywood, lembramos de diversas coisas: os astros e estrelas, a calçada da fama, o glamour, entre outras coisas, mas na maioria das vezes nos lembramos também de seu maior símbolo: o letreiro (também conhecido como sinal), que identifica a terra do cinema. Ironicamente, a origem desse letreiro nada tinha a ver com o cinema.
O letreiro foi construído em 1923, inicialmente se chamava "Hollywoodland". O propósito da construção do letreiro era divulgar a venda de lotes residenciais próximos a Los Angeles. O plano inicial era de manter o letreiro em pé por apenas 18 meses. Com a ascensão do cinema e sua chegada a Los Angeles, o letreiro acabou não sendo demolido, já que ele aparecia em diversos filmes e acabou sendo associado ao cinema.
Nos anos seguintes, o letreiro foi vítima de vandalizações e de abandono. Como foi feito de um material de pouca durabilidade, logo as letras começaram a de deteriorar. Em 1939, encontrava-se em pleno abandono. Há uma lenda de que na década de 40, que um zelador ao dirigir embriagado, bateu o carro na letra H fazendo com que ela fosse destruída. Outras versões dizem que a letra foi destruída pelos ventos fortes da região. Em 1949, houve um projeto para a reconstrução do letreiro, foi a partir daí que a parte "LAND", foi removida.
A reconstrução do letreiro em 1949, não foi feita com um material de qualidade. Já na década de 70, o letreiro passou por uma nova reconstrução, dessa vez com um material mais resistente. Em 2005, uma nova restauração foi feita. Por ser um monumento icônico, o letreiro passou por diversos ataques de vandalismos e também escândalos.
O maior escândalo envolvendo o letreiro, ocorreu em setembro de 1932, tendo a atriz Peggy Entwistle como protagonista. Peggy era uma atriz da Broadway, que vinha passando por diversas frustrações. Teve algumas peças em que trabalhava canceladas e foi tentar a sorte no cinema. "Treze Mulheres" (Thirteen Women) é a sua única aparição no cinema e foi lançado após seu suicídio.
Em 18 de setembro de 1932, uma mulher que caminhava no letreiro, encontrou pertences jogados de uma mulher. Ela abriu a bolsa e encontrou uma nota de suicídio. Ela chamou a polícia e eles encontraram o corpo da atriz que foi identificado por seu tio. Peggy havia se jogado da letra H do letreiro.
A morte da atriz foi tratada com imenso sensacionalismo, ocupando as manchetes dos tabloides. Há ainda uma lenda de que o fantasma da atriz assombra o letreiro. Diversas pessoas alegam ter visto uma mulher andando pela área do letreiro, com as mesmas características da atriz.
Em 1992, uma entidade chamada Hollywood Sign Trust, foi criada com o intuito de proteger e manter o letreiro. Ela é responsável pela segurança, manutenção e restauração do letreiro. Em 2003, no aniversário de 80 anos da construção do letreiro, foi promovida uma festa de gala organizada por Esther Williams (que na época também estava com 80 anos). A festa foi realizada durante as cerimônias de abertura do AFIFest - que foi em parte patrocinado pelo Hollywood Sign Trust. Nos últimos anos, o letreiro passou por mais uma nova e minuciosa restauração e mantêm-se em pé, rodeado de lendas e histórias sobre Hollywood. Um sobrevivente do tempo e do descaso.
LETREIRO DE HOLLYWOOD: ORIGEM E ESCÂNDALOS LETREIRO DE HOLLYWOOD: ORIGEM E ESCÂNDALOS Reviewed by Rodrigo Veninno on 10:15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por comentar!!!

Tecnologia do Blogger.